Transmissoras de energia repassam indenizações em tarifas

Energisa da Paraíba - 22/02/2017

Prime Energy
Research

O pagamento de indenizações por ativos antigos de transmissão ainda será regulamentado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), mas a autarquia já adotou a decisão, pelos efeitos práticos dos desembolsos apontados. A Agência aprovou um aumento médio de 0,43% na tarifa da Energisa (EBO), que atende aproximadamente 190 mil clientes na Paraíba, levando em conta o pagamento de indenizações. Não fosse esse custo, a tarifa teria sofrido uma redução média de 2,37%.

A remuneração dos R$ 60 bilhões referentes a investimentos terá início em julho. O governo considera improvável uma reviravolta nesse processo, que implica custos adicionais nas tarifas dos consumidores pelos próximos oito anos.

Apesar da pressão exercida por grandes indústrias, espera-se que a Aneel aprove nos próximos meses a regulamentação da remuneração, que beneficia Eletrobras, Cemig, Copel, Celg G&T, CEEE e Cteep.

WhatsApp