Outubro indica 1,4% de crescimento no consumo

26/11/2020

Prime Energy
Research

O boletim InfoMercado Quinzenal registrou aumento de 1,4% no consumo de energia em relação ao mês de outubro do ano passado. Os dados divulgados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) são positivos, mesmo que o resultado ainda seja inferior aos meses anteriores de 2020.

O resultado referente ao Ambiente de Contratação Livre (ACL) foi positivo, apresentando aumento de 7% anual. Mesmo eliminando os efeitos das migrações entre os mercados cativos e livre a taxa é de 2%. Sem considerar estes efeitos, os consumidores livres aumentaram em 9,3% o volume de energia consumida enquanto os clientes especiais atingiram alta de 3,1%.

Já o ACR apontou 1% em relação ao mesmo período de 2019 considerando os efeitos de migração. Se desconsiderados os expurgos, há aumento de 1% na mesma comparação.

As taxas que apresentam as maiores quedas são as do Rio de Janeiro (1%), Distrito Federal (1%) e Rio Grande do Sul (10%). Já os estados que possuem o maior destaque são Rondônia (10%), Tocantins (12%) e Mato Grosso (14%), com alta principalmente no ACR.

Grandes setores demonstraram aquecimento neste mês, seguindo a recuperação que ocorre desde julho: minerais não-metálicos (10,2%), bebidas (13,2%), alimentícios (9,1%), saneamento (30,3%), manufaturados diversos (10,7%), metalurgia e produtos de metal (7,9%).

Todavia, outros setores, sem considerar o expurgo de novas cargas, tiveram índices negativos: veículos (4,1%) serviços (0,4%), transportes (4,4%) e extração de minerais metálicos (1,5%).

Em relação ao ano anterior, a Geração apresentou crescimento de 1,3%. As usinas hidráulicas e fotovoltaicas tiveram aumento de 5% e 1,7%, respectivamente. Por outro lado, houve queda nas centrais eólicas (6,3%) e térmicas (4,3%).

WhatsApp