O que é o movimento pela liberdade do consumidor?

28/03/2022

Prime Energy
Prime Energy

O movimento pela liberdade do consumidor foi lançado nessa terça-feira (22/03) com o intuito de mobilizar e divulgar o PL414/21 para a população.  Por meio desse projeto de lei que tramita na câmara será fornecido a portabilidade da conta de luz, sendo assim o consumidor terá a liberdade para escolher o seu fornecedor de energia elétrica.

No setor elétrico brasileiro, o mercado cativo é uma realidade que se perpetua ao longo dos anos, impossibilitando com que os consumidores residenciais possam optar por outra forma de consumo. Ao contrário de muitos países europeus, alguns estados norte americanos e latino-americanos que também migraram a realidade de seus consumidores para o ambiente da livre escolha.

Segundo pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública (Ibope) e a Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) em 2020, 80% dos brasileiros gostariam de poder escolher o seu fornecedor de energia e 63% mudaria a empresa fornecedora de energia, caso a medida fosse implementada no país. Além desses índices, 84% dos brasileiros consideram o preço da energia caro ou muito caro. Os dados relatam a insatisfação dos consumidores com o atual consumo e que desejariam ter mais autonomia e liberdade de escolha com o fornecimento da energia.

O mercado livre de energia no Brasil já é uma realidade para os consumidores de grande porte, a exemplo de indústrias, shoppings e condomínios. Se esse cenário fosse possível também para todos, além da modernização do setor elétrico haveria diversos benefícios para a sociedade, como energia até 40% mais barata, estímulo a energia limpa, melhoria dos serviços, maior poder de negociação para o consumidor e redução de subsídios na conta de luz.

Para a efetivação desse cenário é importante apoiar o PL 414/21 que possibilita a abertura do mercado para toda alta tensão em janeiro de 2024 e toda baixa tensão em janeiro de 2026. Se ficou interessado e quer saber mais sobre? Acesse o site e apoie a petição aqui: https://queroenergiabarata.com.br/:

WhatsApp