Mercado Livre de Energia tem primeiro semestre analisado por estudo da Abraceel

08/07/2020

Prime Energy
Research

Responsável por 30% de toda a energia consumida no Brasil, totalizando 84.354 MWmed (megawatt médio) de energia em transação, o Mercado Livre de Energia demonstrou 10,2% de crescimento neste primeiro semestre. De acordo com o estudo divulgado dia 29 de junho pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), o mesmo período apresentou 165 novas migrações para o setor, motivadas, principalmente, pela economia de até 45% em comparação com o Mercado Regulado.

No estudo, é possível observar que pouco mais da metade da energia (52%) consumida pelos consumidores especiais teve origem no Mercado Livre de Distribuição, fração que se aplica também aos consumidores livres. Estabelecendo outros comparativos, há uma redução de 31% no volume total comercializado pelo setor em relação ao fim de 2019. Se comparado com o mesmo período, porém, há uma diferença positiva de 7,6% este ano. Mais especificamente, a pesquisa aponta também uma redução na média de consumo em 4% no período entre 21 de março e 12 de junho, representando queda de 10% nos consumos SIN, ACR e ACL.

O Preço de Liquidação das Diferenças (PDL), instrumento de valoração da energia liquidada na CCEE que tem como base o Custo Marginal de Operação (CMO), atingiu, nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste, um valor de R$ 121,48/MWh ao fim deste semestre, equivalendo a quase 60% a menos do valor registrado ao início de 2020.

Em nível nacional, o Pará lidera o ranking de consumo de energia livre no País, correspondendo a 53% do total de energia consumida pelo estado. Em sequência, está Minas Gerais, com 48%, e Espírito Santo, com 34%. Ao fim desta lista, existe a proporção de 2% equivalente à energia livre dentro do total consumido, valor apresentado pelo estado do Piauí.

Embora apenas 96 das 343 comercializadoras de energia do Mercado Livre sejam associadas à Abraceel, 85% da energia elétrica comercializada pelo setor se concentra nas mãos destas empresas. A associação é responsável pela defesa, em atuação conjunta à sociedade e órgãos públicos, do direito dos consumidores em escolher livremente os fornecedores de energia elétrica, argumentando também a favor da portabilidade das contas de luz e de gás natural. De acordo com a Abraceel, os mais de 7 mil consumidores livres e especiais do Mercado Livre de Eletricidade somam uma economia de R$ 118 bilhões em suas contas de energia nos últimos 16 anos.

WhatsApp