Eletropaulo (SP) reajustou suas tarifas em julho

Eletropaulo (SP) - 08/07/2015

Prime Energy
Research

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou, no dia 30/6, reajustes das tarifas da Eletropaulo (SP). As alterações nos preços variaram graças aos custos de distribuição, sobre os quais incidem o IGP-M, o preço da energia comprada, os encargos de transmissão e encargos setoriais. O reajuste médio foi de 15,23%.

Na média, o efeito para os consumidores de energia de alta tensão será de uma variação de 11,73%.

Para os consumidores residenciais, o reajuste será de 17,31%.

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 69 a 230 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural (subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural)); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

O reajuste começou a valer em 4/7, afetando 6,7 milhões de unidades consumidoras da região metropolitana da cidade de São Paulo. A revisão tarifária da Eletropaulo foi debatida entre 6/5/2015 e 1º/6/2015 em audiência pública e teve uma sessão presencial em São Paulo no dia 6/3/2015, que contou com cerca de 220 participantes. No processo de revisão, também foram aprovados os limites de Duração Equivalente de Interrupção por unidade consumidora (DEC) e Frequência Equivalente de Interrupção por unidade consumidora (FEC) da distribuidora para o período de 2016 a 2019.

Eletropaulo (SP) Reajuste de tarifas, resumo

WhatsApp