ANEEL debateu as tarifárias da Light (RJ)

Light (RJ) - 25/01/2017

Prime Energy
Research

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) realizou no dia 19/01, na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN), uma sessão presencial para debater com a sociedade a Quarta Revisão Tarifária Periódica da Light Serviços de Eletricidade S/A. São atendidos pela consumidora 3,8 milhões de unidades consumidoras, entre a capital e 31 municípios do Rio de Janeiro.

O novo contrato de concessão prevê mudanças nas datas para a realização de revisões tarifárias periódicas e de reajustes tarifários anuais das distribuidoras. Com isso, a expectativa é que os índices finais se tornem públicos no dia 15/3/2017, caso seja aprovada a alteração da data contratual da revisão tarifária.

 

Efeito médio por Grupo de Consumo*         Variação (%)

Alta tensão em média (indústrias)                      20,56%

Baixa tensão em média (residências)                    8,55%

Média (baixa tensão e alta tensão)                     12,36%

 

A revisão tarifária periódica reposiciona os valores cobrados dos consumidores frente aos custos de produção e distribuição de energia elétrica, em intervalo médio de quatro anos. Também estão em audiência os limites de Duração Equivalente de Interrupção por unidade consumidora (DEC) e Frequência Equivalente de Interrupção por unidade consumidora (FEC) da distribuidora para o período de 2018 a 2022.

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

WhatsApp