Estudo aponta um crescimento excessivo no valor das contas de energia na pandemia

Procom aponta aumentos indevidos nas contas de luz durante pandemia.

Notícias

Estudo aponta um crescimento excessivo no valor das contas de energia na pandemia

Informações da pesquisa do Idec  e da ONG de Defesa do Consumidor demonstraram a dificuldade enfrentada por famílias no Brasil a partir da propagação da Covid-19. Erros na distribuição, aumento de consumo nas residências e a cobrança realizada [...]


Informações da pesquisa do Idec  e da ONG de Defesa do Consumidor demonstraram a dificuldade enfrentada por famílias no Brasil a partir da propagação da Covid-19. Erros na distribuição, aumento de consumo nas residências e a cobrança realizada a partir da média em determinado período compõem os principais fatores encontrados.

O Ministério Público Federal, a Aneel e os Procons serão notificados para que as empresas se expliquem e sejam penalizadas, se necessário, colaborando na solução dos problemas na comunicação e na prestação de serviço, de acordo com Igor Britto, diretor de Relações Institucionais do Idec.

No estudo realizado via formulário, divulgado nas redes sociais do Idec e nos meios locais de imprensa, 93% dos participantes indicaram um aumento notável nos valores das contas de energia e 92% não consideram proporcionais o consumo e o aumento. A pesquisa foi realizada entre os dias 21 de setembro e 23 de outubro, somando 594 respostas válidas.

Dos participantes da pesquisa, 335 tiveram que comprometer o orçamento para o pagamento da conta de luz, enquanto 157 sequer conseguiram pagá-la.

Segundo o Instituto, o valor adicional ocorreu no período de agravamento da pandemia. Nesse cenário, a cobrança foi calculada a partir do consumo dos últimos 12 meses na maior parte do País. Enquanto isso, as famílias passaram mais tempo em casa. Assim, o valor da diferença notada com a conta da leitura presencial dos medidores foi cobrado de uma só vez, principalmente entre os meses de julho e agosto.

Inúmeros consumidores tentaram encontrar respostas para a questão do aumento entrando em contato com as distribuidoras, que apresentaram atendimento insatisfatório. As empresas Light (20), Enel Distribuição São Paulo (130) e a CPFL Energia (20) foram as mais citadas.


Compartilhe essa notícia:
Fale Conosco
São Paulo
  • Condomínio Edifício Delta Plaza - Rua Cincinato Braga, 340 - 18° andar
    Bela Vista - São Paulo – SP – CEP 01333-010
  • Tel.: +55 11 4564-4600 / +55 11 2730-6370
  • contato@primeenergy.com.br
  • Segunda a sexta-feira: das 9h às 18h
Londrina
  • Avenida Higienópolis, 1601, sala 1105
    Jardim Higienópolis - Londrina – PR – CEP 86015-010
  • Tel.: +55 43 3037-6660
  • contato@primeenergy.com.br
  • Segunda a sexta-feira: das 9h às 18h
Fortaleza
  • Rua Dr. Gilberto Studart, 55 – Sala 314 T1
    Cocó - Fortaleza – CE – CEP 60192-105
  • Tel.: +55 85 2180-5080
  • contato@primeenergy.com.br
  • Segunda a sexta-feira: das 9h às 18h
Maceió
  • Avenida Fernandes Lima, n°8
    Sala 418 - Bairro: Farol - Maceió – Alagoas - CEP: 57050-000
  • Tel.: +55 82 3142-0792
  • contato@primeenergy.com.br
  • Segunda a sexta-feira: das 9h às 18h

    Prime Energy
    Condomínio Edifício Delta Plaza - Rua Cincinato Braga, 340 - 18° andar - Bela Vista, São Paulo - SP, 01333-010, Brasil
    -23.5679814
    -46.6459388
    Telefone: +55 11 4564-4600
    Telefone: +55 11 2730-6370
    contato@primeenergy.com.br