Começa nova etapa de integração do Amapá ao Sistema Interligado Nacional (SIN) com obras da CEA

Integração Energética - 18/11/2014

Prime Energy
Research

A CEA – Companhia de Eletricidade do Amapá – dá continuidade às obras que vão integrar o Amapá ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Estão sendo levantadas e montadas torres metálicas da linha de transmissão em 69KV da interligação das subestações Isolux Macapá e Santana. Os serviços, iniciados no dia 17 de outubro, permitirão a conexão do Amapá ao SIN, buscando solucionar o problema de energia no Estado.

A Companhia, em parceria com o governo do Amapá, está investindo R$ 42 milhões nas obras para a interligação. O projeto executivo foi apresentado em fevereiro de 2014, e já foram iniciadas as obras de implantação de quatro linhas de subtransmissão em 69KV, da subestação CEA-Laranjal do Jari, em 69/13.8KV e de sete alimentadores.

Nas obras de ligação serão montadas 61 torres em estruturas metálicas para linha de transmissão de 16,5 quilômetros. De acordo com o cronograma de implantação do empreendimento, será instalada uma média de cinco torres por dia, tendo cada uma cerca de 23 metros de altura. Ainda segundo o cronograma da diretoria da CEA, todo o empreendimento está previsto para ser concluído até dezembro deste ano.

O Sistema Elétrico do Amapá é um sistema hidrotérmico, cujo maior bloco de carga é gerado por usinas térmicas, e é isolado do Sistema Interligado Nacional. Essa característica torna o sistema instável e suscetível a constantes desligamentos.

O diretor de Planejamento e Expansão da Companhia de Eletricidade, José Eliaz Rosa, esteve acompanhando de perto todo o trabalho até o momento, com o engenheiro da CEA, Aldo Carneiro, e afirmou que o Estado passará a dispor de energia firme, contínua e de qualidade, eliminando sua dependência de usinas térmicas.

WhatsApp