Notícias

Abraceel calcula R$ 10,5 bi de economia com abertura do mercado antecipada

A mudança do cronograma de abertura do mercado livre, trazendo de 2026 para 2021, deve gerar uma economia de R$ 10,5 bilhões nas contas de luz, segundo cálculos da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia Elétrica (Abraceel)...


A mudança do cronograma de abertura do mercado livre, trazendo de 2026 para 2021, deve gerar uma economia de R$ 10,5 bilhões nas contas de luz, segundo cálculos da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia Elétrica (Abraceel). Com isso, deve se antecipar a migração de 182.593 pequenas e médias empresas atendidas em alta tensão.

O estudo feito pela PSR/Abraceel afirma que se o mercado livre for ampliado na velocidade prevista pelo governo, haverá uma economia anual de aproximadamente R$ 2 bilhões para a indústria e o comércio. Com o cronograma apresentado pelos comercializadores, todos os consumidores dos grupos A e B vão poder escolher seu fornecedor de energia em 2024, com uma economia anual de R$ 12 bilhões nas contas de energia.

A proposta do Ministério de Minas e Energia, resultante da Consulta Pública 33, prevê uma abertura gradual do mercado, de 2020 a 2028, para todos os consumidores do Grupo A atendidos em alta tensão.  Até 2026, devem entrar no mercado livre de energia 24 mil indústrias e estabelecimentos comerciais. Para as unidades consumidoras do Grupo B, que engloba todas aquelas conectadas em baixa tensão, ainda falta um estudo sobre o acesso ao mercado livre, mas estima-se que deve ser feito em 2022.

Pela proposta da Abraceel, em 2020, a abertura será feita para os consumidores dos subgrupos A1, A2, A3, A3a. Em 2021, todo o Grupo A – que inclui o subgrupo de consumidores A4 – poderá migrar para o Ambiente de Contratação Livre (ACL). Em 2024, o direito à livre escolha vai ser estendido ao Grupo B.

O presidente executivo da Abraceel, Reginaldo Medeiros, disse que o adiantamento do calendário não deve impactar o equilíbrio do setor elétrico e vai gerar recursos para que pequenos e médios negócios invistam em novos projetos e expansões, com geração de empregos e renda.

A abertura do mercado para todos os consumidores deve gerar, segundo a Associação, 340 mil novos empregos por ano, divididos entre a indústria, o comércio e o agronegócio. Os benefícios do mercado livre atingiram R$ 118 bilhões de 2003 a 2017, com a redução média de 23% no preço da energia.


Tags: Abraceel Ambiente de Contratação Livre (ACL) Mercado Livre de Energia Ministério de Minas e Energia

Compartilhe essa notícia:
Fale Conosco
São Paulo
  • Alameda Santos, 1.940 – Conj. 22
    Cerqueira César - São Paulo – SP – CEP 01418-102
  • Tel.: +55 11 4564-4600 / +55 11 2730-6370
  • contato@primeenergy.com.br
  • Segunda a sexta-feira: das 9h às 18h
Londrina
  • Avenida Higienópolis, 1601, sala 1105
    Jardim Higienópolis - Londrina – PR – CEP 86015-010
  • Tel.: +55 43 3037-6660
  • contato@primeenergy.com.br
  • Segunda a sexta-feira: das 9h às 18h
Fortaleza
  • Rua Dr. Gilberto Studart, 55 – Sala 314 T1
    Cocó - Fortaleza – CE – CEP 60192-105
  • Tel.: +55 85 2180-5080
  • contato@primeenergy.com.br
  • Segunda a sexta-feira: das 9h às 18h

Prime Energy
Alameda Santos, 1.940 – Conj. 22 - Cerqueira César, São Paulo - SP, 01418-102, Brasil
-23.5604012
-46.659493
Telefone: +55 11 4564-4600
Telefone: +55 11 2730-6370
contato@primeenergy.com.br